terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Bashar - A Celebração da Vida



Celebração da Vida
EAGLE ROCK, CA
12-20-97



Bashar: Tudo bem, eu vou dizer bom dia para vocês, neste momento. Como vocês estão?

Plateia:  Bom...excelente...perfeito...etc....

Bashar: Ok. Nós estendemos a todos e a cada um de vocês a nossa profunda apreciação, uma vez mais, por permitir esta transmissão chegar até você, através desta porta de entrada particular, e desta maneira, e neste momento. Cada vez que sua civilização permite que nossa civilização se comunique com você, desta forma, estamos permitindo a oportunidade de experimentar, através de cada um de vocês, que a Infinita Criação tem muitas mais perspectivas de se auto expressar, e nós estamos gratos por este presente de partilha. Nós gostaríamos de começar esta transmissão, neste dia de seu tempo, com a seguinte ideia, em primeiro lugar, é claro, nós reconhecemos que o local no qual nós nos comunicamos está certamente celebrando o que vocês chamam de feriados sazonais. Vamos, portanto, ter um momento para tratar de algumas dessas ideias. Mas ao mesmo tempo, e enquanto nós começamos, nós gostaríamos, certamente, de lembrar a vocês que qualquer coisa que escolham para celebrar será, naturalmente, no final das contas, a celebração da vida, da existência, de ser. Realmente não importa tanto, como muitos de vocês sabem, de qual forma vocês celebram isso. Permitindo-se a oportunidade de expressar isso de determinadas maneiras é, simplesmente, mais uma forma criativa, mais uma faceta criativa, um aspecto mais criativo de Tudo Que É, do Infinito, do Um, não importa como você quiser chamá-lo.

Criação não importa qual nome você dá a ela; seja isso o que você chama de Deus, seja isso o que você chama de Consciência Crística, seja isso o que você chama de Natureza de Buda, seja isso o que você chama de Espírito de Krishna, ou qualquer outra denominação que você possa inventar dentro de sua própria compreensão de sua relação com a criação. Por que não pode haver um nome que você possa conceber que pode estar fora da Criação, por não haver nada fora, não há nada além; todas as coisas estão incluídas dentro do Tudo O Que É. Essa é a ideia e a própria definição de Infinito, que isso é infinito e nada que possa ser imaginado por qualquer ser em qualquer mundo, em qualquer dimensão de experiência, pode, eventualmente, por definição, estar fora do Infinito. E assim, qualquer nome com o qual você venha é tão válido quanto qualquer outro nome. Qualquer outra abordagem, qualquer outro ritual, qualquer outra cerimônia, qualquer outra celebração que você pode escolher inventar como representante do seu relacionamento, pessoal, de forma única, individual ou coletivamente, com o Infinito ou qualquer aspecto do Infinito, não pode, por sua própria natureza, ser errado ou melhor do que qualquer outro aspecto ou representação; todos são parte do Um.

O Único valor, estimado, honrado, qualquer expressão de qualquer aspecto de Si, significa todos vocês, todos nós, todos os seres na criação, honra qualquer ideia ou qualquer perspectiva que qualquer indivíduo tenha, em sua relação com o Um. Por este ser o ponto principal da experiência de ser individual, é o reconhecimento que, enquanto você é uma parte única do Um, simultaneamente, todos e cada um de vocês e todos os seres na criação são também o Um total, o único Um, experimentando a Si mesmo, e expressando a Si mesmo como parte do Um. Esse é o grande paradoxo do infinito, a grande habilidade do Criador de ser, simultaneamente, tanto Tudo O Que É e cada simples parte dentro de si, experienciando a si mesmo como um indivíduo, separado do Um, e ainda simultaneamente, experimentando a si mesmo como o Um total, enquanto um indivíduo separado.

Quando você permite a si mesmo explorar a ideia de celebração de seu feriado sazonal, por favor entenda que essa energia se destina a acelerar inteiramente seu ano todo, toda sua órbita. Você pode usar isso a qualquer momento de sua temporada, a qualquer momento do seu ano. E a ideia é finalmente reconhecer que cada um de vocês, individualmente, é uma celebração de uma parte do Criador, é uma celebração, outra maneira que o Criador tem de se expressar, outra maneira que o Infinito tem de experimentar a si mesmo. De outra forma, todos os outros caminhos que o Infinito tem de celebrar que Ele existe, isso é o que cada um e todos os seres na criação são, uma celebração por definição. Então quando você está celebrando o Um, qualquer aspecto do Um, qualquer ritual, qualquer cerimônia, lembre-se de você também está celebrando a si mesmo e uns aos outros. Vocês estão celebrando que são aspectos uns dos outros, reflexos uns dos outros, o que são os relacionamentos de qualquer maneira. E enquanto vocês celebram esses reflexos, a ideia total é permitir a você mesmo a chance de se cercar da oportunidade de aprender mais e mais todos os dias, em todos os caminhos, de todas as formas possíveis que, que o único aspecto, que você é o único aspecto do Um.

Quanto mais você apreciar essa unicidade, mais você honra o Um, pois todas as partes individuais do quebra-cabeça, na grande imagem do quebra-cabeça, devem verdadeiramente ser elas mesmas, embora estão se encaixando junto com as outras peças do quebra-cabeça e sustentando a imagem toda. Se alguma peça de quebra-cabeça tenta ser algo que não é, tenta ser de uma forma diferente, então ela não vai se encaixar com todas as outras peças do quebra-cabeça e não vai apoiar o Um. Assim como você celebra a singularidade que você é, e honra e aprecia que você existe independentemente de todos os outros, que você é uma expressão da diversidade do Um, entende que é esse ato em si, não de uma maneira egoísta, negativa, mas a honra de si mesmo, a valorização de si mesmo, a validação e o amor de si mesmo, é realmente o maior presente que você pode dar ao Infinito. Pois você está dizendo que você é uma parte valiosa de Tudo o Que É, e que você é uma valiosa expressão do Todo, e assim, então pode, fazendo isso, suportar toda a imagem e a ideia de todos e única perspectiva.

Vocês são todos como espelhos refletindo uns aos outros, uns para os outros, para mostrar uns aos outros quem vocês são, não só quem você é para outra pessoa, mas ajudando cada um a entender, mais e mais, em seu relacionamento com eles, quem eles são. Esse é o maior auxílio que você pode dar a alguém. O maior amor que pode dar a qualquer um é ajudá-los a conhecer e aprender, mais e mais, todos os dias, quem eles são, para apoiar suas unicidades, para nutrir suas individualidades e a infinita diversidade na qual você está imerso, em seu mundo de experiência.

Nós compartilhamos esses pensamentos com vocês porque estas são as ideias que existem profundamente dentro de seus corações, profundamente dentro do centro de seu verdadeiro ser, de seu verdadeiro espírito, de sua verdadeira consciência. No centro de todo ser existe uma vibração, a primitiva ressonância do amor incondicional do Todo Que É. A própria existência é a vibração do amor incondicional, apoio total, apoio absoluto e apoio incondicional. Como já dissemos muitas vezes, você vai descobrir que, em alguns aspectos, paradoxalmente falando, a real prova de que você é incondicionalmente amado, é que você tem verdadeiramente permissão para acreditar que você não é incondicionalmente amado. É assim que você é amado incondicionalmente. O Tudo Que É, o Um, o Criador, amará tanto você, que lhe permitirá acreditar que você não é amado, se você quiser. Essa é a prova de quão incondicional o amor do Criador é, porque permite a você qualquer coisa, qualquer realidade, até mesmo auto-negação, até mesmo autodestruição e auto depreciação e auto avaliação, porque sabe que você é digno de qualquer experiência que você pode imaginar, e tudo o que você decidir e escolher é a experiência pela qual você precisa para passar. Ele irá apoiá-lo nessa experiência, não importa o que seja, mesmo que envolva a ideia de que você não tem apoio e que lhe falta amor; você é apoiado em acreditar na falta de apoio. O universo é uma profecia autorrealizável dessa maneira, um ciclo de auto-perpetuação dessa maneira. Leve-o a sério, você é amado incondicionalmente, infinitamente amado.

E cada um de vocês é uma centelha, uma chama daquela luz eterna, aquela luz infinita. Você é espírito, você é consciência e você está sendo. Vocês todos, todos e cada um de vocês, embora únicos, compartilham o mesmo propósito idêntico, a mesma missão idêntica e o mesmo objetivo idêntico em sua experiência de realidade de vida física. E esse objetivo é simplesmente, tão singularmente quanto você pode, de acordo com sua própria individualidade, ser o melhor você, que você pode ser. Essa é a única função que você tem, o único propósito que você tem. Você não precisa se envolver na ideia de que precisa cumprir qualquer outro propósito ou qualquer outra missão ou qualquer outro objetivo na vida.

Todas as coisas em suas vidas que você chama de propósitos, metas, projetos, missões, não são seus objetivos, eles não são seu propósito, são expressões, expressões criativas de seu propósito, de ser você. No entanto, querer expressar o objetivo, o propósito de ser você, é com você; é aí que entra o seu livre arbítrio. Mas esses não são seus objetivos, não coloque suas expectativas sobre eles, como se eles tivessem que se realizar de qualquer forma particular. Porque há um número infinito de maneiras pelas quais seus sonhos, seus desejos, podem vir a se realizar, muitas vezes, ainda maior do que você pode imaginar, em qualquer momento. A ideia que lhe permite saber que você está andando o caminho infalível do seu verdadeiro eu, é simplesmente, a qualquer momento, perguntar a si mesmo, eu estou sendo completo, o melhor eu que eu sei ser; estou seguindo minha alegria, vivendo minha verdade ao melhor de minha capacidade? Se a resposta for sim, isso é tudo o que precisa fazer. E nada, nada, NENHUMA COISA é esperada de você pelo Infinito. Essa é a única coisa que você tem que fazer, é ser você mesmo!

Entretanto, nós compreendemos, em comunicação com a sua civilização particular, que uma das coisas mais difíceis que muitos de vocês criaram para si mesmos é serem vocês mesmos, em seu planeta, e compreendemos o grande desafio que isso lhe proporciona. Leve-o ao coração e não sinta desespero. Lembre-se, uma das razões pelas quais você adotou sobre si mesmo e aceitou sobre si o grande desafio de esquecer quem você é, esquecendo que você está conectado ao Infinito, esquecendo que você é incondicionalmente amado; o grande desafio é que, quando você finalmente se lembrar de quem você é, quando você começa a ser quem você é, e depois de ter aprendido a fazer isso, vindo através do grande desafio de ter esquecido completamente, você será muito mais certo, muito mais forte, muito mais na luz, por ter vindo através da escuridão mais escura e ainda ser capaz de lembrar quem você é. É por isso que você criou esse desafio.

Assim, nós, como uma civilização, desejamos estender nossos maiores agradecimentos a cada um de vocês por aceitarem tal desafio de força sobre vocês mesmos, pois de vocês, nós aprendemos e todos os outros seres aprendem que se você pode fazê-lo, qualquer um pode.

Plateia: (Muitas risadas...) Sim! (Aplausos)...

Bashar: Porque na nossa experiência, não que não haja outras, mas na nossa experiência, seu mundo é um daqueles que se desafiou mais fortemente, na área de não saber quem são, e mesmo assim, você ainda está se lembrando. E isso mostra a força infinita do verdadeiro Espírito, e o verdadeiro coração, e os verdadeiros seres que vocês são. Tome-o no coração, confie nele, tenha fé nele, viva nele, pois é quem você é; não há dúvida.

Aproveitamos esta oportunidade para agradecer a todos e cada um de vocês por nos permitir lembrá-los do que vocês já sabiam, e por nos permitir lembrá-los de prestar atenção aos seus corações, aos seus espíritos, ao que sabe ser verdadeiro para vocês mesmos. Pois todos são criados como infinitamente poderosos como precisam ser, para criarem qualquer coisa e qualquer realidade que assim desejem, sem terem que se machucar ou a qualquer outra pessoa para fazer isso. Você é infinitamente forte, infinitamente imaginativo, infinitamente criativo, porque você é um aspecto do Infinito. Agradecemos por nos permitir expressar isso a você. Agradecemos por seu dom de compartilhar, nessa temporada de dias festivos para vocês. Em troca do presente que você está dando ao nosso mundo, eu pergunto agora, de que maneira eu e meu planeta podemos estar a serviço de vocês?

Bashar (Darryl Anka)
Tradução: Adri Silveira




2 comentários:

  1. Lindo ,esquecer que vc não esta conectado ao infinito. Esperamos dezenove anos para ele isso , ave maria, ........

    ResponderExcluir
  2. Meu Deus! Quanta felicidade! Muito obrigado!

    ResponderExcluir